CUNHA PEREIRA FILHO

Blog

Problemas mais comuns nos carros mais baratos!

Pagar pouco é o desejo de toda pessoa que está em busca de um carro novo e os preços acessíveis sempre trazem a sensação de um bom negócio, afinal, quem não gosta de economizar dinheiro, não é mesmo?!

No entanto, a atenção que essa matéria quer chamar é que quando um carro está com um preço muito baixo, pode ser a indicação de que existe um problema mecânico prestes a explodir. Por isso, vale a dica de sempre consultar a tabela Fipe antes de fechar negócio, porque nela, você terá noção dos valores cobrados pelo mesmo.

E quais seriam os problemas mais comuns que os carros “baratos” costumam apresentar?

Ferrugem: Costumamos encontrar mais nos carros de cidades litorâneas, mas é comum acharmos um ponto de ferrugem nas rodas, no tanque de combustível e nos trilhos dos carros mais antigos ou mal cuidados. Ferrugem também pode ser um sinal que este carro tenha sido vítima de uma enchente. Fique muito alerta.

Fluidos sem troca: O óleo do carro e outros fluidos precisam de investimentos regulares, caso contrário, as peças começam a ressecar e o carro passa a ficar mais duro e difícil de dirigir. Outro aspecto a ser considerado, é usar o fluido correto para aquele carro, caso contrário, isso se tornará um gatilho para grandes problemas. Então, verifique no manual de informações ou com um mecânico de confiança se estes fluidos foram trocados corretamente.

Quadro torto: Todo carro que passa por uma colisão forte apresentará problemas no quadro. Independente do tipo de reparo que tenha sido feito, dificilmente voltará a ficar como quando saiu da concessionária e isso também é um escape para novos problemas em todo o veículo. Carros que passaram por batidas consideradas fortes, nunca mais serão os mesmos.

Problemas elétricos: Um fio velho ou desconectado dentro do carro pode ser motivo de grande dor de cabeça. Problemas elétricos costumam ser desgastantes quando necessitam de intervenção, porque substituir a fiação é algo caro e bem demorado.

Cabeçote do Motor: Um motor para funcionar bem, precisa estar intacto. O óleo e a água do seu carro nunca devem se misturar, caso contrário, uma nuvem de fumaça será levantada e consequentemente, muitos problemas virão. Então, fique atento a cor da fumaça do escapamento, pois se ela estiver branca pode ser um mal sinal.

Falha do PCM – computador principal no automóvel que controla todas as funções do veículo: O módulo de controle do carro é responsável pelo funcionamento eletrônico do veículo. Caso apresente problemas, prejudicará todo os sistema de transmissão e vários novos problemas surgirão.

Airbag, freio ABS e outros itens de segurança de baixa qualidade nos carros populares também são muito comuns e isso se dá pelo corte de custos. E com segurança, não se brinca.

Panes elétricas: Por conta da perda de rendimento ou dificuldade na partida recorrente ao rompimento na correia do alternador ou na bomba de água, causam um rombo no orçamento do proprietário.

Carro engasgando ou trepidando, além de ruído nas rodas também são comuns em veículos mais baratos.

Sabemos que os carros novos saem da fábrica com as revisões programadas e o proprietário é responsável por fazer as manutenções preventivas.

Mas se a opção for comprar um carro usado e popular, antes da transferência do veículo, faça uma boa avaliação com um profissional de confiança antes de colocá-lo – definitivamente – na sua garagem. Como o nosso corpo, todo carro precisa de cuidados para que todas as peças funcionem em harmonia.

E caso você esteja passando por uma situação em que seu carro tem apresentado defeitos desde o momento da aquisição, você pode buscar auxílio de profissionais da área do direito, e um escritório especializado na área é sempre a melhor opção para ajudar, em razão da experiência dos profissionais.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp